Função Pública | Mais de 250 Concursos em Aberto

junho 04, 2022

São várias os concursos em aberto, em diversas áreas, para Universidades, Câmaras Municipais, Juntas de Freguesias... em todo o país, são mais de 250 vagas!

Está à procura de emprego e gostava de trabalhar para o Estado? Dizemos-lhe o que deve fazer para o conseguir.

Ter emprego no Estado ainda é uma garantia de estabilidade laboral. Mas sabe como candidatar-se? Explicamos as principais vias oficiais.

Trabalhar para o Estado é uma aposta segura, capaz de garantir estabilidade profissional e financeira. No entanto, também pode ser um desafio.


Quem pode trabalhar para o Estado?

Qualquer cidadão pode ser funcionário público, desde que cumpra alguns requisitos essenciais, definidos no art.º 17.º da Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas. Resumidamente, para se candidatar a um emprego no Estado é necessário ter:

  • Nacionalidade portuguesa (quando não dispensada pela Constituição, por convenção internacional ou por lei especial)
  • 18 anos de idade ou mais
  • Registo criminal limpo
  • Robustez física e perfil psíquico indispensáveis ao exercício das funções
  • Vacinação em dia
Além disso, pode ser-lhe exigido um determinado grau académico ou título profissional para poder desempenhar as funções a que se candidata. Por norma, o recrutamento na função pública faz-se através de concurso, que tem de ser publicado em Diário da República. Qualquer interessado que preencha os requisitos exigidos pode concorrer.

Tome Nota: Alguns concursos para trabalhar no Estado estão abertos a todos os cidadãos (concursos externos), outros destinam-se apenas a funcionários com vínculo de emprego público (concursos internos) que desejem usufruir de mobilidade ou aceder a outras categorias na carreira.

Quais as plataformas de divulgação de vagas?

As ofertas de emprego na Administração Pública são publicadas no Diário da República (versão impressa ou digital); na Bolsa de Emprego Público (BEP) ou nos respetivos sites dos organismos públicos, tais como câmaras municipais, escolas ou outros.


A nossa newsletter requer dupla confirmação e, por isso, depois de subscrever, receberá um e-mail para confirmar a sua subscrição. A qualquer altura poderá cancelá-la utilizando o link existente no rodapé da newsletter.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Deixe aqui o seu comentário: