7 Regras Básicas para Triunfar numa Entrevista Telefónica

abril 03, 2021

Uma entrevista por telefone pode parecer um primeiro passo mais informal num processo de recrutamento, no entanto, trata-se de uma oportunidade extremamente valiosa para assegurar que o candidato passa para a fase seguinte do processo.


É um erro pensar que uma entrevista telefónica é igual a uma entrevista presencial no processo de seleção para um emprego

Não é. Se na primeira fatores como a linguagem corporal ou imagem podem funcionar a seu favor, nas entrevistas telefónicas é a solidez das respostas que dita o sucesso.
Mas há pequenos ‘truques’ que podem ajudar.

1- Reúna o que é necessário

Tenha perto de si o currículo, dados que tenha reunido sobre a empresa, caneta e papel para anotar aspetos relevantes que decorram da conversa com o recrutador.

2- Remova as distracções 

Pode ser difícil fazer uma entrevista telefónica para um posto específico no contexto do seu emprego actual e responsabilidades diárias.


É extremamente importante estar num ambiente livre de distracções durante um telefonema – nada desconcentra mais a sua linha de raciocínio do que colegas de trabalho a ouvir as suas conversas privadas, ou empregados de café a gritar os pedidos uns para os outros.

Assim, vá para uma sala em que possa estar à vontade, só, e sente-se de costas para a janela, tirando notas durante a conversa – isto pode realmente ajudar na concentração.

3-  Antecipe perguntas e respostas

Procure reunir informações sobre questões tipicamente colocadas pela empresa em entrevistas de recrutamento e procure alinhar resposta possíveis a essas questões.

4 – Transmita confiança e energia

O entrevistador vai analisar as suas capacidades de comunicação através da forma como se apresenta ao telefone.

Deve transparecer motivação e aptidão para o posto, talvez mais ainda do que numa entrevista presencial, pois o seu tom de voz e aquilo que diz são o único elemento que o entrevistador tem nesta fase para avaliar o candidato.

O entrevistador vai ainda analisar as suas competências interpessoais e julgar a sua aptidão para trabalhar em equipa.

Procure ter uma atitude positiva de quem é capaz de fazer as coisas acontecer. E, decididamente, não demonstre qualquer tipo de negatividade ou frustração face ao seu posto actual, caso exista. Foque-se, pelo contrário, nas oportunidades e sucessos que teve.

Demonstre optimismo e entusiasmo, e não tenha medo de destacar os seus êxitos profissionais, desde que não pareça presunçoso.

E, ainda que o entrevistador não o possa ver, sorria enquanto fala e vista uma roupa com que se sinta confiante – pode não se ver, mas transmite-se pela sua energia.

Levante-se durante a chamada se sentir que não está a conseguir manter o mesmo ritmo sentado.

5 – Mostre interesse e envolvimento

Faça perguntas específicas, demonstrando que tem realmente vontade de aprender mais sobre a empresa e o posto.

Enquadre estas perguntas na pesquisa que já fez sobre as funções do posto e organização, e não deixe que os nervos ou a vergonha sejam confundidos com desinteresse.

Mesmo que pareça forçado, reitere o seu interesse em continuar no processo antes de terminar o telefonema. E não se esqueça de enviar um email de agradecimento depois, procurando começar o processo de marcação da próxima conversa ou entrevista.
 

6 – Prepare a sua história

Tenha uma cópia do seu CV à frente durante o telefonema, pois é a única entrevista em que o pode fazer sem problemas.

Prepare-se para conseguir explicar a sua carreira profissional e académica com datas certas e referências sem hesitar.

Prepare também alguns cenários possíveis de perguntas em que possa responder com projectos em que tenha trabalhado, iniciativas que liderou ou problemas que resolveu.

Tome nota de alguns elementos-chave para ser mais fácil de transmitir as suas ideias sem se confundir, e para poder adaptar melhor as suas respostas às perguntas específicas.

Vale a pena treinar estes exemplos, pois vai acabar por utilizá-los em qualquer entrevista por telefone ou pessoal.

7 - Motive-se

Procurar trabalho pode ser um processo desmoralizante e frustrante, mas não deixe o desapontamento afectar o seu entusiasmo por novas oportunidades.

Leia frases motivacionais, reveja algumas passagens do seu autor preferido, assista a uma TED Talk ou a um filme que o deixe com boas energias, ou peça um discurso motivacional a um amigo antes da entrevista.

Tudo isto pode fazer a diferença na sua disposição durante a chamada, e o entusiasmo sente-se, mesmo pelo telefone.É importante lembrar-se sempre que ser rejeitado depois de uma entrevista não se trata de um reflexo das suas capacidades pessoais ou profissionais.

Aliás, o mais provável é ter de enfrentar mais desapontamentos e rejeições de emprego do que ofertas ao longo da sua carreira. É normal. Foque-se naquilo que pode mesmo controlar, como a sua atitude, e aproveite o feedback recebido para a próxima entrevista telefónica ou presencial.



  • Share:

You Might Also Like

0 comentários